Aspectos Fisiológicos e Ambientais da Fotossíntese

Ricardo Alfredo Kluge, Jaqueline V. Tezotto-Uliana, Paula P. M. da Silva

Resumo


A fotossíntese é sem dúvidas um dos processos mais importantes para a manutenção da vida no planeta. O sol, através da liberação de sua energia radiante, é capaz de impulsionar o aparato fotossintético das plantas e produzir carboidratos que serão utilizados no processo respiratório. Dentre as reações mais importantes da fotossíntese está a liberação de oxigênio, imprescindível para a respiração, que ocorre no fotossistema II. Os produtos gerados na primeira fase da fotossíntese, ou fase fotoquímica (NADPH e ATP) são usados na segunda fase ou fase de fixação de carbono. Nessa segunda fase atua a enzima Rubisco, a principal enzima da fotossíntese, para a produção de carboidratos, como amido e sacarose. Vários fatores interferem na fotossíntese, como temperatura, teores de oxigênio e de gás carbônico, nível de luminosidade, disponibilidade hídrica, entre outros. O conhecimento de suas interferências tem auxiliado no desenvolvimento de tecnologias para maximizar a produtividade agrícola e possibilitar o zoneamento agroclimático de muitas culturas.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150004


Palavras-chave


Luz solar; fotossistema; radiação; ciclo de Calvin-Benson; rubisco.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online