Sais Minerais em Extrato Aquoso de Coprodutos da Myrciaria dubia (Kunth.) McVaugh, Myrtaceae

Rita de Cassia P. de Sousa, Edvan A. Chagas, Pedro Vitor P. Guimarães, Wilson B. Nascimento Filho, Antonio A. de Melo Filho

Resumo


Os frutos do camu-camu (Myrciaria dubia (H.B.K.) McVaugh, Myrtaceae) oriundos da Amazônia, são considerados como uma das maiores fontes de vitamina C do mundo. São ainda importantes fontes de diferentes compostos bioativos e boa fonte de minerais, tais como sódio, potássio, cálcio, zinco, magnésio, manganês e cobre. Entretanto, no processamento destes frutos, para extração da sua polpa, produto de maior interesse para diversos consumos, é gerado um quantitativo efetivo de diferentes resíduos, sólidos e líquidos, passíveis de aproveitamento para diversos usos, se estudado seu potencial tecnológico. Assim, neste trabalho teve-se por objetivo determinar, de forma rápida, via método eletroanalitico de condutometria direta, a quantidade de sais minerais dissolvidos, contidos em extrato aquoso de sementes e cascas processadas, coprodutos da Myrciaria dubia, com potencial de aproveitamento na área de desenvolvimento biotecnológico. As amostras utilizadas para o estudo são oriundas do processamento agroindustrial experimental dos frutos de camu-camu. Três coprodutos (subprodutos/resíduos) denominados: CF, CS e SSC, processados igualmente via Procedimento Operacional Padrão (POP) criado no próprio laboratório para estudo de resíduos orgânicos. Analisando os resultados obtidos verificou-se que as amostras CF e SSC apresentaram os maiores valores de condutividade elétrica, o que as caracteriza como uma fonte rica em eletrólitos, apresentando maior capacidade de troca de íons para a solução, podendo ser caracterizadas como uma solução nutritiva. Os valores de condutividade obtidos nas amostras CF, CS e SSC superam os de algumas marcas de água mineral vendidas no mercado brasileiro, variando de 32 até 72% quando comparadas ao maior valor obtido, 408,00 µS.cm-1 a 25oC, considerada como uma solução nutritiva de valor alto, rica em sais minerais. A técnica de condutimetria mostrou-se eficaz para determinação rápida de sais minerais dissolvidos totais em co-produtos de amostras de frutos de camu-camu processadas. Possibilitou ainda, pelos altos teores apresentados, caracterizá-las como solução nutritiva, com potencial para aproveitamento na área de desenvolvimento biotecnológico.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150072


Palavras-chave


Amazônia; camu-camu; desenvolvimento biotecnológico; sementes; solução nutritiva.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online