Flavonoides: Potenciais agentes Terapêuticos para o Processo Inflamatório

Marcela A. S. Coutinho, Michele F. Muzitano, Sônia S. Costa

Resumo


O processo inflamatório, envolvido em diversas patologias, é uma resposta do organismo frente a uma infecção ou a uma injúria tecidual. Compreende basicamente dois mecanismos de defesa: uma resposta inespecífica (resposta inata), responsável pelas características da região inflamada (vermelhidão, edema, calor, dor e perda de função) e uma resposta imunológica, na qual há produção de anticorpos específicos contra um determinado agente agressor. Nem sempre a resposta inflamatória inicial é suficiente e o processo pode evoluir para um estado de inflamação crônica.

Apesar da grande incidência de efeitos colaterais gastroduodenais e cardiovasculares, o uso de anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) é atualmente a principal abordagem terapêutica para as reações inflamatórias. Tal situação estimula a busca por novas moléculas, potencialmente úteis no tratamento da inflamação.

A riqueza da flora brasileira, no que diz respeito às plantas empregadas popularmente contra processos inflamatórios, propicia essa busca por novas moléculas bioativas. Dentre as diversas classes de produtos naturais bioativos, os flavonoides - grupo de substâncias polifenólicas - estão em destaque. Os flavonoides são amplamente distribuídos pelo reino vegetal e notáveis por suas diversificadas ações biológicas, dentre elas a capacidade de agir sobre a inflamação e sobre o sistema imunológico - o que lhes confere um enorme potencial farmacológico. Dessa forma, os flavonoides representam uma alternativa promissora frente aos processos inflamatórios.

Neste artigo serão abordados diferentes aspectos do processo inflamatório e tratamentos, com especial enfoque na atividade anti-inflamatória de flavonoides. Uma breve avaliação da relação estrutura-atividade é apresentada.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20090024


Palavras-chave


inflamação; anti-inflamatório; produtos naturais; flavonoides; quercetina

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online