COVID-19: FISIOPATOLOGIA E ALVOS PARA INTERVENÇÃO TERAPÊUTICA

Victoria Regina T. de Oliveira, João Lucas dos S. Avelar, Bruna Simões Moita, Lidia Moreira Lima

Resumo


O status pandêmico da COVID-19 foi reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 11 de março de 2020. Desde então mais de 10 milhões de casos foram confirmados no mundo, com mais de 500 mil mortes reportadas. Ao longo deste período a comunidade científica mundial tem debruçado esforços em entender o desenvolvimento da doença e buscar alternativas de tratamento preventivo (e.x., vacinas) ou terapêutico (e.x., fármacos) para a COVID-19. A presente revisão retrata os aspectos históricos associados a descoberta do SARS-CoV-2,  agente etiológico da COVID-19, pontua o processo fisiopatológico da doença, as etapas de replicação viral e  discute os alvos moleculares passíveis de intervenção terapêutica, visando o desenho, descoberta e desenvolvimento de fármacos para o tratamento da COVID-19, exemplificando  os fármacos reposicionados para cada alvo discutido.


Palavras-chave


COVID-19; SARS-CoV-2; Alvos Moleculares; Proteína Spike, Proteases.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online