A pandemia de COVID-19: vivendo no Antropoceno

Cleyton Martins da Silva, Ricardo Soares, Wilson Machado, Graciela Arbilla de Klachquin

Resumo


Em dezembro de 2019 foi identificada uma nova doença infeciosa em Wuhan, China, posteriormente chamada COVID-19. Em poucas semanas a epidemia se converteu em pandemia e no mês de março de 2020, a metade da população do mundo estava em algum tipo de confinamento. O principal objetivo deste trabalho é discutir a pandemia de COVID-19 como uma consequência das principais característica do Antropoceno e, também, as evidências do impacto humano sobre o meio ambiente após o surto da pandemia e a adoção de medidas restritivas em diferentes países do mundo. Urbanização, industrialização, globalização, mudanças climáticas, desmatamento e desigualdade social, especialmente em países em desenvolvimento ou pouco desenvolvidos, que têm sistemas de saúde mais frágeis e uma capacidade limitada de enfrentar o rápido aumento de casos, contribuem para crises no sistema de saúde. São apresentados diversos exemplos dos impactos ambientais e discutidos exemplos da diminuição das concentrações de poluentes atmosféricos primários (principalmente material particulado fino e NO2), assim como outros efeitos negativos, tais como o aumento nos níveis de ozônio troposférico e no despejo de resíduos de serviços da saúde. Como um fenômeno global da “Idade dos Humanos”, a pandemia de COVID-19 requer o esforço urgente e coordenado dos países para enfrentar a crise. A pandemia é uma oportunidade de aproveitar o espírito de cooperação, abraçar a diversidade socioambiental e chegar a soluções que permitam gerenciar o futuro do planeta coletivamente.

Palavras-chave


COVID-19;globalização; urbanização; distanciamento social; impacto ambiental



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online