Imagem para capa

Espectroscopia de Impedância Eletroquímica: Uma ferramenta nas investigações eletroquímicas

Josimar Ribeiro

Resumo


Desde 2000 o número de publicação relacionados a Espectroscopia de Impedância Eletroquímica, EIE, vem crescendo gradualmente, passando de pouco mais de 81 publicações em 2000 para mais 1800 publicações em 2019. Em 2020, já se observa mais de 1028 publicações em apenas 4 meses, ou seja, mais de 18000 publicações nos últimos 20 anos. A EIE é uma ferramenta bastante poderosa nos estudos de diversas áreas do conhecimento, tais como: química, física, biologia, etc. Por outro lado, a EIE ainda é considera uma técnica difícil, em virtude dos conceitos matemáticos e de modelagens envolvido na análise dos dados experimentais. Assim, esse artigo tem o objetivo de introduzir a técnica de EIE de forma mais claro e simples fornecendo subsídios a todos os entes envolvidos na pesquisa científica. Mostrando de forma concisa os pontos principais associados a matemática e a física da EIE. Além disso, o artigo mostra como analisar se os dados de impedância obtidos são aceitáveis e como verificar sua confiabilidade usando os gráficos de Lissajous, a transformada de Kramers-Kronig e o teste qui-quadrado.

Palavras-chave


Impedância Eletroquímica; transformada de Kramers-Kronig; Chi-square; diagrama de impedância no plano complexo; diagrama de Lissajous; circuito elétrico equivalente.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online