RECUPERAÇÃO DE REJEITOS LABORATORIAIS DE PLATINA: UMA ALTERNATIVA SIMPLES ECONÔMICA E COM ALTO RENDIMENTO

Renê Gomes da Silva, Amanda da Silva, Carine Lagrange, Wagner Eduardo Silva, Mônica Freire Belian

Resumo


Neste trabalho é proposto o processamento de resíduos laboratoriais de platina, como alternativa para minimizar descartes no meio ambiente e para a obtenção de complexos precursores com altos rendimentos e pureza para síntese inorgânica. Os resíduos foram divididos em três grupos, onde o grupo A consistiu em resíduos aquosos, o grupo B foram resíduos sólidos de reações mal sucedidas e grupo C consistiu em resíduos contendo solventes orgânicos. Todos os resíduos foram recuperados através de processos de evaporação, incineração e calcinação, com a finalidade de obtenção dos óxidos platínicos. De posse dos óxidos platínicos, os mesmos foram submetidos a uma redução para obtenção da platina metálica, a qual foi tratada com água régia e cloreto de potássio para a obtenção do hexacloroplatinato de potássio. Após caracterização desse complexo via difratometria de raios-X, foi realizada uma redução controlada com a finalidade de obter o tetracloroplatinato de potássio. Esse último complexo, precursor de diversos processos de síntese de metalofármacos de platina(II), foi caracterizado por difratometria de raios-x, espectroscopia de absorção eletrônica e ressonância magnética nuclear de 195Pt. Todas as caracterizações confirmaram a formação dos complexos de platina (IV e II) desejados. O tetracloroplatinato de potássio foi produzido com altos rendimentos reacionais (>98%), pureza e cristalinidade. A metodologia aqui proposta apresentou excelentes resultados na recuperação de resíduos, contribuindo assim, para o não descarte de substâncias nocivas ao meio ambiente.

Palavras-chave


compostos de platina; rejeitos; recuperação



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online