CONTRADIÇÕES E EQUÍVOCOS CONCEITUAIS EM LIVROS DIDÁTICOS DE QUÍMICA DO ENSINO MÉDIO QUANTO AO CONCEITO E À CLASSIFICAÇÃO DE SAIS

Poliana Gomes de Abrantes, João Batista Moura de Resende Filho, Anderson Sávio de Medeiros Simões

Resumo


O livro didático é um grande instrumento norteador de conhecimento utilizado na construção de saberes. Na maioria das vezes, é a única mídia educacional utilizada em sala de aula pelos professores nos mais diversos níveis de ensino. Entretanto, muitos livros usados apresentam erros conceituais que podem gerar confusões e dificultar o processo de ensino-aprendizagem. Assim, o presente trabalho traz uma investigação do conteúdo de Sais presentes nos livros didáticos de Química do Ensino Médio, a fim de identificar e discutir possíveis equívocos. Para tanto, foi utilizado como método para coleta de dados a pesquisa bibliográfica, com uso de uma abordagem qualitativa, no qual foram comparados conceitos encontrados nos livros didáticos de Química do Ensino Médio com livros usados no Ensino Superior, o Gold Book da IUPAC e artigos científicos. Identificou-se a presença de diversos equívocos conceituais, definições ralas e ideias que não condizem com a linguagem científica, tais como: uso de sinonímias errôneas, classificação de sais como função química, uso do termo “hidroxila” para tratar do termo “hidróxido”, dentre outros.

Palavras-chave


Livros didáticos; PNLEM; classificação de sais.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online