Um rápido método de screening para a detecção de drogas benzodiazepínicas em amostras ambientais empregando espectrometria de massa atômica MALDI-TOF

Chalder Nogueira Nunes, Emy Komatsu, Helene Perreault, Sueli Pércio Quináia

Resumo


Benzodiazepínicos (BDZs) são considerados contaminantes de preocupação emergente e têm sido frequentemente encontrados em ambientes aquáticos. Devido à possível ecotoxicidade destes compostos, se faz necessário avaliar sua presença e distribuição no ambiente aquático. O presente trabalho traz uma introdução ao MALDI-TOF para a determinação qualitativa rápida de benzodiazepínicos em amostras de água e sedimentos. A extração dos BDZs da água foi feita pelo métdo QuEChERS (quick easy cheap effective rugged and safe) e uma extração sólido-líquida foi usada para amostras de sedimentos. Um procedimento de limpeza (cleanup) adaptado com ponteiras de 200 µL e cinco camadas de discos de extração sólida (EmporeTM 2215 – C18 C18 (octadecyl) 47 mm (3M, London, On)) e a extração sólido-síquida foram eficientes e bons sinais analíticos foram obtidos para o alprazolam (ALP) e diazepam (DIAZ) em amostras enriquecidas. O método não foi sensível para o clonazepam (CLO). Os limites de detecção para o DIAZ e ALP em água de rio foram de 2,5 e 5,0 µg/L respectivamente. Nas amostras de sedimentos, os limites de detecção alcançados foram de 40 ng/g para ambas as drogas.

Palavras-chave


Análises ambientais; contaminantes de preocupação emergente; fármacos; sedimentos.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online