A evolução e interdisciplinaridade nas pesquisas sobre fitorremediação de poluentes orgânicos: o caso do TNT

Juliana Cristina Holzbach, Maike de Oliveira Krauser, Susana Cristine Siebeneichler

Resumo


A fitorremediação é definida como um conjunto de tecnologias que empregam plantas e seus microrganismos associados para a redução das concentrações ou dos efeitos tóxicos de contaminantes presentes no ambiente. A implantação da fitorremediação de poluentes orgânicos, em larga escala, necessita de uma abordagem transversal do conhecimento sobre a interação planta/poluente/solo compreendendo as rotas de metabolização, fitotoxicidade do poluente sobre a espécie fitorremediadora e a busca por maior eficiência do processo. As pesquisas com TNT (2,4,6-trinitrotolueno) são um exemplo da evolução na fitorremediação de contaminantes orgânicos. As limitações à aplicação e comercialização da fitorremediação estão sendo superadas por meio da evolução nas pesquisas e integração do conhecimento em diferentes áreas.

Palavras-chave


Fitoquímica; fitorremediação; poluentes orgânicos



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online