Compósitos de Polietileno/Celulose - Caracterização e Degradação

JOSÉLIA BORGES DE MOURA FURTADO, PAULO AFONSO FURTADO FILHO, THALYTA PEREIRA OLIVEIRA, MARLO RODRIGUES DE SOUSA CAETANO, FRANCISCO CARDOSO FIGUEIREDO, JOSÉ RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR

Resumo


O objetivo deste trabalho foi obter as características físico-químicas e avaliar a degradação de compósitos poliméricos produzidos a partir da celulose obtida da palmeira babaçu. Fibras do caule de babaçu tratadas por mercerização foram usadas para obter celulose. A celulose obtida foi utilizada para a preparação de compósitos poliméricos nas proporções de 5%, 10% e 20% em uma matriz de polietileno de alta densidade. Os compósitos poliméricos foram caracterizados por FTIR, XDR, TG / DTG, SEM, impedância AC e teste de tração. Testes de tração revelaram que em uma alta concentração de celulose de 20%, a resistência mecânica dos compósitos pode diminuir. Após a caracterização, os materiais foram submetidos a processos de degradação via radiação UV. Para comparação, uma amostra de uma sacola plástica oxi-biodegradável foi avaliada nas mesmas condições. A incorporação de celulose em uma matriz de PEAD na formação de compósito polimérico é promissora para melhorar a degradação foto-oxidação.

Palavras-chave


Matriz polimérica; Celulose; Propriedades; Radiação UV

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online