Estudo da composição química e aplicação do óleo essencial Origanum vulgare L como agente antibacteriano em sururu (Mytella charruana) in natura

Paulo Roberto Barros Gomes, Mariane Da Silva Liston, Rayone Wesly Santos de Oilveira, Hilton Costa Louzeiro, Maria Alves Fontenele, Maria Do Livramento de Paula, Jeremias Caetano da Silva, Adenilde Ribeiro Nascimento, Victor Elias Mouchrek Filho

Resumo


Neste trabalho, testamos a ação conservante do óleo essencial de orégano (Origanum vulgare L)(OEO) em sururu (Mytella charruana) in natura. Para isso, extraímos o óleo essencial por hidrodestilação e em seguida, identificamos e quantificamos os componentes por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas (CG-MS) e para a atividade foram realizadas contagens de Escherichia coli, bactérias totais mesofílicas, bases voláteis totais e pH sururu. A adição de 1,4% de OEO resultou na inibição completa da E. coli inoculada, diminuiu o crescimento do total de bactérias mesofílicas e tornou o processo de deterioração mais lento. A atividade OEO é atribuída principalmente ao seu principal componente, o carvacrol, que possui atividade antibacteriana. Os resultados indicam que o OEO pode ser aplicado para ajudar a prolongar o prazo de validade e a segurança de sururus in natura.

Palavras-chave


conservante Alimentar; compostos voláteis; Origanum vulgare L; Mytella charruana; atividade antibacteriana

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online