Desenvolvimento de Metodologia para Extração do Óleo Vegetal Tall Oil Oriundo do Efluente Licor Negro Gerado na Produção de Celulose

Jair Juarez João, Luandro Vargas Piola

Resumo


O efluente “licor negro” gerado na produção de papel e celulose é altamente poluente, tóxico e apresenta altos teores de ácidos graxos e resinosos. Diante desse cenário, o objetivo deste trabalho foi desenvolver e validar uma metodologia mais eficiente para extração do óleo vegetal tall oil oriundo do efluente “licor negro” gerado na produção de papel e celulose. O efluente e a espuma de tall oil foram coletados em uma empresa de produção de papel e celulose, na cidade de Fraiburgo, Santa Catarina. Inicialmente foi feito a caracterização do efluente e um pré-tratamento com refino na espuma de tall oil. O efluente bruto de saída, apresentou concentrações de matéria orgânica total (54,2%), sólidos totais (39,4 %), óleos e graxas totais (3,4%), viscosidade (760,5 cP) e pH alcalino. A caracterização do óleo refinado foi realizada através de análises de ponto de fulgor, viscosidade, espectroscopia no infravermelho, cromatografia gasosa acoplada com espectrometria de massas (CG-MS). Foram obtidos 54,26% de óleo e o infravermelho mostrou a absorção na região de 1715 cm-1, característico de ácidos carboxílicos. O resultados das análises por CG-MS, mostrou um óleo rico em ácidos graxos insaturados e poliinsaturados.

Palavras-chave


Ácidos graxos; Óleo vegetal; Efluentes Líquidos



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online