Alginato e Seu Uso Como Polímero Sensível a pH

Thiago Aguiar Cacuro, Walter Waldman

Resumo


O alginato é um poliânion com capacidade de formação de géis dependente de duas condições: o contato com íons metálicos divalentes, formando o gel iônico e a progressiva diminuição do seu pH, formando o gel ácido. Grande parte das aplicações deste polímero é devida à sua capacidade de formação de géis independente de temperatura, à sua biocompatibilidade e à sua sensibilidade ao pH. Como aplicação do alginato e de hidrogéis no geral seu uso em liberação controlada já é consolidado, sendo usado para liberação de medicamentos e substâncias, no entanto, nos últimos anos novas aplicações vêm sendo estudadas, como seu uso em gene-carriers, como suporte para cultura de células, como sensor de glicose e como suporte e transportador de proteínas.

Palavras-chave


Alginato; Polímeros sensíveis ao pH; Polímeros inteligentes



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online