Preparação de sólidos poliméricos baseados em porfirinas e investigação preliminar da atividade catalítica na oxidação do cicloocteno

Shirley Nakagaki

Resumo


Metaloporfirinas (MP) sintéticas têm sido amplamente investigadas como catalisadores em reações de oxidação, principalmente em estudos biomiméticos envolvendo as enzimas da família do citocromo P-450, tanto em estudos de catálise homogênea quanto heterogênea, apresentando resultados promissores. A catálise heterogênea possui vantagens em relação à homogênea, como, por exemplo, a possibilidade de reuso do catalisador em diversos ciclos catalíticos. No presente trabalho, se realizou um estudo preliminar que envolve a preparação de estruturas poliméricas por meio da reação entre a porfirina base livre (P) ou a metaloporfirina (MP) e o diisocianato 4,4 difenil metano (MDI), em reações análogas às utilizadas na síntese de poliuretanos (PU), cujos resultados levaram à obtenção de sólidos insolúveis em solventes orgânicos comuns (designados SP e SMP). A presença da porfirina ou da metaloporfirina nos sólidos poliméricos foi confirmada por espectroscopia eletrônica no UV-Vis e vibracional no infravermelho. O sólido SMP1 apresentou atividade catalítica similar à apresentada pela metaloporfirina MP em solução (catálise homogênea) na oxidação do cis-cicloocteno, sendo facilmente recuperado e reutilizado em outro ciclo catalítico.

Palavras-chave


Porfirina; poliuretano; catálise heterogênea; oxidação



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online