Controle Hidrogeoquímico e Origem da Carga Dissolvida das Águas da Bacia do Rio São João: Abordagem sobre as Variações Sazonais

Eduardo Duarte Marques

Resumo


A bacia de drenagem do rio São João possui um papel importante e estratégico para a Região dos Lagos, Estado do Rio de Janeiro, uma das regiões turísticas mais importantes do Brasil. Entretanto, o rápido crescimento econômico e o subsequente crescimento populacional na região geram impactos através das atividades antropogênicas, os quais incluem a contaminação por metais traços na agua superficial. O presente estudo tem por objetivo relatar o comportamento dos íons maiores e metais traços ao longo de uma campanha de amostragem de um ano, fornecendo informações sobre as suas principais fontes e controle geoquímico nos três principais compartimentos fluviais da bacia de drenagem. Os dados obtidos revelam que a pluviosidade é a principal responsável pela variação dos parâmetros químicos e dos constituintes dissolvidos da água. As contribuições geológicas e antropogênicas, as quais são as principais fontes para a carga dissolvida na água, foram analisadas pelo Índice de Química Inorgânica (IQI). Esses resultados corroboram a grande influência da pluviosidade e revela a contribuição antropogênica em algumas partes do reservatório de Juturnaíba.

Palavras-chave


Hidrogeoquímica; íons maiores; metais-traço; poluição das águas.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online