Otimização da co-digestão anaeróbia de glicerol bruto e dejeto suíno para produção de biogás

Fidel Alejandro Aguilar Aguilar, David Lee Nelson, Lílian de Araújo Pantoja, Alexandre Soares do santos

Resumo


Este estudo avaliou as condições operacionais que maximizassem a produção de biogás a partir de glicerol bruto e dejeto suíno através do uso de metodologia de superfície de resposta (MSR). Foi empregado um planejamento composto central rotacional com dois fatores, quatro pontos centrais e seis axiais. As concentrações de glicerol bruto e de dejeto suíno foram examinadas na faixa de 4 a 10 g L-1 e 5 a 15 g L-1, respectivamente. Lodo ativado obtido em estação de tratamento de esgoto foi usado como inóculo. Houve efeito linear positivo e significativo (P<0,05) das concentrações de glicerol bruto e dejeto suíno sobre a produção de biogás. A máxima produção de biogás observada foi de 521,5 mL por grama de DQO inicial quando a fermentação foi conduzida com 10 a 12 g L-1 de glicerol bruto e 14 a 18 g L-1 de dejeto suíno, após 40 dias de processo. Os dados experimentais mostraram que o maior rendimento de biogás foi obtido com razão C/N de 29,4 e pH próximo de 6,5.


Palavras-chave


biodigestão, dejetos suínos, glicerina bruta, biometano

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online