EQUAÇÃO DE ESTADOS DE FILMES ULTRAFINOS

Tatiéli Pivoto Anibele, Antônio Vanderlei dos Santos

Resumo


Atualmente a física computacional tem se desenvolvido de forma significativa, pois tem permitido a descrição de sistemas físico, químico, biológico, etc. com uma precisão admirável, naquilo que se tem interesse em pesquisar. Os estudos na área de nanociência também vêm recebendo uma atenção especial e mais uma vez a simulação computacional pode ser aplicada a projetos de materiais virtuais. Existe uma vasta gama de compostos utilizados pelo homem, uma dessas classes são os gases, sendo os gases nobres são os mais importantes e os mais utilizados. Foram calculadas as propriedades estruturais e magnéticas dos filmes ultrafinos Fe6Ar e Fe6Cl, a fim de verificar se esses filmes podem ter aplicações magnéticas em escala industrial. Os cálculos foram realizados no código computacional Wien 2k, e esse código possui várias parametrizações de cálculo, os chamados GGAs (aproximações generalizadas de gradiente), sendo que neste artigo utilizou-se a parametrização Perdew-Burke-Ernzerhof de 1996 (PBE 96). Os cálculos das propriedades estruturais ajudam a conhecer melhor as estruturas dos elementos e dos filmes finos. Com relação às propriedades magnéticas, através da análise das estruturas de bandas, foi possível afirmar, teoricamente, que todos filmes são altamente magnéticos e podem ser utilizados para materiais de gravação. Verificou-se que o filme fino Fe6Cl é o mais estável, e possui propriedades intermediárias de volume e módulo de bulk, é o filme com mais probabilidade de ter utilizações magnéticas para escalas industriais

Palavras-chave


filmes finos, energia de coesão, propriedades magnéticas



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online