Produção e Caracterização Físico-Mecânica de Briquetes de Fibra de Coco e Palha de Cana-de-Açúcar

Elias Ricardo D. Padilla, Isis Cristina S. A. Pires, Fabio M. Yamaji, Mario M. Fandiño

Resumo


A biomassa, em geral, mostra um grande potencial energético. Ainda na sua forma compactada pode melhorar a logística e a eficiência energética. Neste sentido o presente trabalho teve como objetivo caracterizar a fibra de coco (FC) e a palha de cana-de-açúcar (PC) e avaliar as propriedades mecânicas dos briquetes produzidos. A biomassa foi caracterizada em relação à analises química imediata e poder calorífico superior (PCS) com três repetições cada. Para a produção dos briquetes foram realizados cinco tratamentos com 15 repetições: tratamento T1 (100% FC), T2 (75% FC e 25% PC), T3 (50% FC e 50% PC), T4 (25% FC e 75% PC) e T5 (100% PC). Briquetes foram produzidos utilizando os materiais com granulometria inferior a 0.84 mm e teor de umidade de 12%. Foi utilizada uma prensa hidráulica sem aquecimento e não houve adição de aglutinante. A expansão dos briquetes foi acompanhada durante as suas primeiras 72 horas. Após seis dias da produção, os briquetes foram submetidos aos testes de resistência mecânica.  Os resultados na análise química imediata e PCS, mostraram que a fibra de coco e a palha da cana-de-açúcar apresentaram valores de 74.01% e 77.50% para voláteis, 3.71% e 5.68% para cinzas, 22.28% e 16.81% para carbono fixo, 18.24 MJ.kg-1 e 17.49 MJ.kg-1 para o PCS, respectivamente. Briquetes de palha de cana-de-açúcar foram classificados como muito friáveis. No entanto, a adição de fibra de coco melhorou a qualidade dos briquetes.

Palavras-chave


Biomassa; bioenergia; resistência mecânica; biocombustível sólido.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online