Triagem Virtual Aplicada na Busca de Inibidores da Tripanotiona Redutase de Trypanosoma cruzi Utilizando a Base de Dados de Produtos Naturais do Semiárido Baiano (NatProDB)

Vinícius Guimarães da Paixão, Samuel Silva da Rocha Pita

Resumo


As Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) afetam principalmente as populações mais vulneráveis dos países em desenvolvimento e estão entre as maiores causas de infecções bacterianas, parasitárias e virais. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a doença de Chagas, causada pelo Trypanosoma cruzi, afeta 21 países da América Latina, sendo considerada um problema de saúde pública. Ainda não há tratamento efetivo para esta doença, principalmente na sua fase crônica, uma vez que não há perspectiva de retorno financeiro à indústria farmacêutica. Uma forma de contornar esta limitação é através da Triagem Virtual baseada na estrutura da Tripanotiona Redutase de Trypanosoma cruzi (TcTR), utilizando o programa AutoDock v.4.2. A partir deste programa, selecionamos compostos com os valores de energia de interação proteína-ligante (- 12,41 kcal/mol a - 8,59 kcal/mol) oriundos da Base de Dados de Produtos Naturais do Semiárido Baiano (NatProDB). Adicionalmente, identificamos através da análise automática das conformações de acoplamento, usando um mapa de auto-organização (AuPosSOM), quais grupos químicos inovadores estão presentes nas moléculas do NatProDB e quais são as interações intermoleculares que podem auxiliar no planejamento de fármacos contra a doença de Chagas. O emprego destas técnicas computacionais podem auxiliar na verificação das interações necessárias para inibir seletivamente esta enzima, um alvo validado no parasito, e que poderão futuramente resultar em novos fármacos anti-chagásicos.

Palavras-chave


Doença de Chagas; Tripanotiona Redutase; Triagem Virtual; NatProDB, AuPosSOM.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online