Deposição Mineral em Superfícies: Problemas e Oportunidades na Indústria do Petróleo

Marcelo I. P. Reis, Fernando de C. da Silva, Gilberto A. Romeiro, Anderson A. Rocha, Vitor F. Ferreira

Resumo


A deposição ou incrustação mineral em superfícies é causada pelo acúmulo de sais inorgânicos. Quando ocorre em equipamentos de produção de petróleo e gás causa grandes problemas operacionais e severos danos às tubulações. Além dos dutos dos poços de petróleo no mar, este fenômeno ocorre também nas superfícies das membranas usadas em filtração, tratamento e unidade de remoção de sulfato da água do mar. A sua origem está na incompatibilidade entre as composições químicas das águas de formação e de injeção ou nas mudanças termodinâmicas do sistema. A prevenção deste inconveniente pode ser feita com uso de substâncias químicas que atuam como inibidores de incrustação. O presente artigo aborda as origens das incrustações e suas implicações, além de tratar as classes químicas, sintéticas e naturais, que são utilizadas como agente anti-incrustante, bem como substâncias promissoras para tal propósito.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20110002


Palavras-chave


Deposição mineral; incrustação; Petróleo; Ligantes orgânicos; Complexos

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online