Caracterização Química da Polpa do Fruto Jerivá (Syagrus romanzoffiana Cham.)

Víctor C. Martins, Elaine Cristina O. Braga, Karen E. L. Mazza, Jéssica F. da Rocha, Carolina P. da Cunha, Sidney Pacheco, Luzimar S. M. do Nascimento, Manuela Cristina P. A. Santiago, Renata G. Borguini, Ronoel Luiz O. Godoy

Resumo


A ingestão de frutas e hortaliças é cada vez mais recomendada devido à presença de carboidratos, minerais, vitaminas, carotenoides e fenóis, havendo consequentemente um aumento na exploração econômica de diversas espécies vegetais produtivas. No entanto, algumas espécies que podem ser fontes de macro e micronutrientes ainda são pouco consumidas e estudadas. Entre estas, encontra-se uma espécie de palmeira amplamente distribuída no território brasileiro e de alta produtividade de frutos conhecidos como jerivá (Syagrus romanzoffiana Cham.), globulosos, de coloração amarela ao vermelho-alaranjado e mesocarpo fibro-carnoso e mucilaginoso. O objetivo deste trabalho foi realizar a caracterização química da polpa do fruto de jerivá, quanto aos teores de açúcares, vitamina C, ácidos fenólicos, tocoferóis e carotenoides por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE). O teor de vitamina C (6,80 mg/100 g) foi inferior ao de frutos considerados fontes ou ricos neste nutriente. O carotenoide majoritário da polpa do fruto de jerivá é o beta-caroteno, representando 70% dos carotenoides totais. Dentre as demais substâncias bioativas, destacaram-se os teores de ácidos fenólicos, principalmente o ácido p-hidroxibenzoico (83,84 µg/g), e de alfa-tocoferol (18,80 µg/g), superiores aos encontrados em matrizes vegetais descritas na literatura. A caracterização química da polpa do fruto de jerivá contribui para o conhecimento das propriedades nutricionais e funcionais do fruto, possibilitando uma maior exploração e consumo da espécie produtiva.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150144


Palavras-chave


Substâncias bioativas; cromatografia líquida; ácidos fenólicos; vitamina C.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online