Casca Preciosa (Aniba canelilla) como Inibidor de Corrosão do Aço-Carbono

Iuri B. de Barros, Hugo Z. L. Moscoso, Dayana L. Custódio, Valdir Florêncio Veiga Junior, Ivan Napoleão Bastos

Resumo


Os produtos naturais têm se destacado como fontes promissoras de inibidores de corrosão. A espécie Aniba canelilla (HBK) Mez, popularmente conhecida como casca preciosa, pertencente à família Lauraceae, que é conhecida pela presença de alcaloides. Extrato etanólico de A. canelilla coletada na Floresta Amazônica foi analisado por espectrometria de massas e avaliado quanto à atividade de inibição de corrosão de aço-carbono (UNS G10200) em H2SO1,0 mol.L-1. A espectrometria de massas permitiu identificar a presença dos alcaloides reticulina e N-metilclocaurina no extrato. Curvas de polarização e impedância eletroquímica foram empregadas para avaliar o efeito do inibidor. Foi observada uma redução máxima na densidade de corrente de corrosão de 86,9 % e um aumento na resistência de transferência de carga de 76,0 % indicando uma inibição de corrosão para a concentração de 300 mg.L-1. Os ensaios de perda de massa mostraram uma inibição de 83,9 % na taxa de corrosão.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150099


Palavras-chave


Lauraceae; alcaloides; espectrometria de massas; curva de polarização; impedância eletroquímica.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online