Coment?rios do leitor

Mitologia Grega Como Instrumento Facilitador No Processo De Leitura E Interpretação De Texto

por poli canta (2018-07-13)


Os sentidos constituem-se por meio de outras palavras já existentes na memória, ditas por alguém em algum lugar e tempo da história. Dessa forma não se pode distanciar sujeito da história e da ideologia juntamente com a relação que ele possui com a língua, as palavras são perpassadas pela história possuindo sentidos diferentes. Lineshake vale a pena

Na terminologia escolar do ensino de Português, é comum a expressão interpretação de texto, fruto de uma análise que consta logo a seguir aos textos que compõem cada unidade do livro didático. Antunes (2010) argumenta que fato de estes exercícios contarem, praticamente, depois de todos os textos e a forma meio mecânica com que eles têm sido vivenciados, passou a significar uma atividade simples de encontrar respostas para um conjunto de perguntas. Esta prática está mais voltada para a identificação de um conjunto de unidades gramaticais e, não ao que propõe a análise de textos para a compreensão num todo.

Diante do que foi exposto ao longo desta pesquisa, provou-se que textos estão suscetíveis à influência de textos anteriores, mantendo relações interiores e exteriores com eles. Os textos dialogam entre si pelas mais variadas formas e finalidades. BRASIL. Secretaria de Ensino Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Brasília: Secretaria de Ensino Fundamental, 1997.

Kleiman (2007) nos afirma que contexto escolar não favorece a delineação de objetivos específicos em relação a essa atividade. Nela a atividade de leitura é difusa e confusa, muitas vezes se constituindo apenas em um pretexto para cópias, resumos, análise sintática e outras tarefas do ensino de língua.

Seguindo a linha de pesquisa 01 que engloba Ensino de Língua Portuguesa, Multiletramento e as Novas Tecnologias, a escolha do tema e a nossa proposta vai ao encontro de uma das práticas centrais da linguagem sugeridas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN's: a prática da leitura.

Os alunos preferem a TV e cinema que são mais interessantes do que os livros, utilizado na escola, que para eles são chatos e entediantes, pois os meios de comunicação visual são mais fáceis de compreender, mais prático, não requer um exercício intelectual mais aprimorado, como ler um jornal ou romance.

A escola conta com duas orientadoras, sendo uma para atender todos os alunos do ensino fundamental I e os alunos dos 6º e 7º anos, enquanto a outra orientadora atende as turmas finais do ensino fundamental II e todo ensino médio e uma coordenadora pedagógica que trabalha em conjunto com todos os docentes.