Radiação Gama em Alimentos de Origem Vegetal

Jaqueline V. Tezotto-Uliana, Paula P. M. da Silva, Ricardo Alfredo Kluge, Marta Helena F. Spoto

Resumo


A irradiação de alimentos é um dos tratamentos mais estudados e avaliados em todo o mundo. O termo radiação designa o fenômeno físico pelo qual a energia radiante se move através do espaço ou matéria na forma de ondas eletromagnéticas, como por exemplo, micro-ondas, infravermelhas, ultravioleta, raios X e raios gama. Em alimentos, a técnica de irradiação mais utilizada baseia-se no uso de uma faixa específica da energia eletromagnética conhecida como radiação ionizante com raios gama. O propósito é esterilizar ou reduzir a contaminação de micro-organismos patogênicos, desinfetar os vegetais de insetos e parasitas, retardar o amadurecimento de frutos e inibir o brotamento de raízes. Entretanto, como todo processo tecnológico, a irradiação possui desvantagens. Pode se afirmar que, assim como as demais técnicas de conservação pós-colheita, o uso da radiação gama traz benefícios e qualidade às frutas e hortaliças desde que aplicado de forma correta e no momento certo. Também é preciso atender a legislação vigente e as necessidades específicas de cada espécie e cultivar. Se esses cuidados forem tomados, o uso da irradiação resulta em produtos saudáveis e seguros, sem degradação da qualidade e sem perdas pós-colheita.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150013


Palavras-chave


Irradiação; qualidade pós-colheita; frutas; hortaliças; podridão.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online