O Efavirenz: Relação Estrutura-Atividade e Métodos de Síntese

Carolina C. P. Costa, Nubia Boechat, Fernando de C. da Silva, Talitha C. Bezerra, Mônica M. Bastos

Resumo


A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma doença causada pelo HIV, que atinge todos os continentes. Em 1987, deu-se início a terapia antirretroviral, que aumentou a sobrevida e melhorou a qualidade de vida dos pacientes. O efavirenz (EFV) é um fármaco amplamente utilizado no tratamento dos portadores do HIV-AIDS. Pertencente à classe dos inibidores da transcriptase reversa não-nucleosídicos (ITRNN), ele atua diretamente bloqueando a ação da enzima e a multiplicação do vírus. Apesar do EFV apresentar excelentes resultados na redução de carga viral, nos últimos anos, os casos de resistência e os seus efeitos adversos levaram vários grupos de pesquisa a investigar a relação estrutura-atividade de novos análogos deste fármaco. Portanto, este trabalho teve como objetivo comparar a atividade do EFV com os seus análogos, utilizando conceitos da química medicinal, bem como mostrar as principais rotas sintéticas para a sua obtenção.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150074


Palavras-chave


AIDS; efavirenz; relação estrutura-atividade; HIV; ITRNNs.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online