Avaliação da Capacidade Antioxidante Lipofílica e Conteúdo de Licopeno em Tomates Brasileiros

Swami A. Maruyama, Thiago Claus, Paula F. Montanher, Elton G. Bonafé, Oscar de O. Santos Júnior, Nilson E. de Souza, Jesuí V. Visentainer, Sandra Teresinha M. Gomes, Makoto Matsushita

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar a capacidade antioxidante lipofílica (CAL) e o conteúdo total de licopeno de várias amostras de tomate, sendo que uma delas (BRS-Zamir) é uma variedade especialmente desenvolvida pela EMBRAPA para possuir um alto teor de licopeno em sua composição. Nas cultivares BRS Zamir, Honey Grape e Holandês foram detectadas os maiores valores de CAL/licopeno enquanto que na variedade Sweet Cherry foram observadas as menores quantidades. O tomate BRS Zamir possui uma quantidade de licopeno que é superior em relação a diversos tipos de tomate, mas menor quando comparado a outros tomates desenvolvidos especificamente para obtenção de altos teores de licopeno.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150065


Palavras-chave


FRAP; Tomato; Lycopene; DPPH; ORAC.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online