Dispositivo Eletrocrômico Sólido Constituído por Poli(o-metoxianilina) e Óxido de Tungstênio Sintetizados Eletroquimicamente

Ronaldo C. Quintanilha, Regina Maria Q. de Mello, Adriane V. do Rosario, Liliana Micaroni

Resumo


Neste trabalho, foi montado um dispositivo eletrocrômico (DE) complementar orgânico-inorgânico utilizando eletrólito sólido polimérico (EP) baseado em poli (o-metoxianilina) (POMA) e óxido de tungstênio (WO3). Os materiais eletrocrômicos foram depositados eletroquimicamente sobre vidro recoberto por ITO (óxido de índio e estanho) e foram caracterizados em separado e sob a forma de dispositivo. Caracterização por voltametria cíclica, espectrocronoamperometria, microscopia eletrônica de varredura, difração de raios-X e perfilometria foram realizadas. O comportamento eletrocrômico dos materiais foi estudado em 650 nm, aplicando 1000 saltos duplos de potencial. Filmes de POMA mantiveram 33% do contraste óptico inicial. Filmes de WO3 apresentaram aumento da variação de transmitância com a tendência de estabilização em 53%. O DE foi produzido de acordo com a configuração ITO/POMA/(EP)/WO3/ITO, o qual apresentou ?Tmax(?) estável ao redor de 12%. Os filmes eletrocrômicos (POMA e WO3) e o DE mostraram em 650 nm, eficiência de coloração ?(?) de 50, 48 e 65 cm2 C-1, respectivamente, e reduzido tempo de resposta (~1s).

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20140094


Palavras-chave


Dispositivo eletrocrômico; Poli (o-metoxianilina); Óxido de tungstênio.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online