Reaproveitamento do Glicerol Residual do Processo de Produção de Biodiesel Utilizando Catalisador à Base de HPA Suportado em Ácido Nióbico para a Obtenção de Aditivos

Claudia Virgínia Lacerda, Rodrigo Otávio L. Souza, Nadine Essayem, Wilma A. Gonzalez

Resumo


Esta revisão propõe a utilização do glicerol residual, gerado no processo de produção de biodiesel, como matéria prima para a produção de aditivo oxigenado para o próprio biocombustível, que representa uma metodologia inovadora alinhada com o princípio da química verde. Aditivos oxigenados, como os éteres de glicerol, aumentam o valor agregado de misturas combustíveis e o desempenho de motores. A reação de eterificação, responsável pela produção dos aditivos (éteres de glicerol), pode ser efetivada pela aplicação de catalisadores heterogêneos ácidos devido as suas especificidades com relação à possibilidade de reutilização, maior resistência mecânica e maior acidez relativa. Após este levantamento, verificou-se que os heteropoliácidos do tipo Keggin (HPA), suportados em nióbia, apresentam potencialidades que podem ser exploradas para uma futura aplicação industrial deste catalisador.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20140087


Palavras-chave


Aditivo oxigenado; biodiesel; catalisador ácido; glicerol.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online