A Contribuição dos Produtos Naturais como Fonte de Novos Fármacos Anticâncer: Estudos no Laboratório Nacional de Oncologia Experimental da Universidade Federal do Ceará

Leticia V. Costa-Lotufo, Raquel C. Montenegro, Ana Paula N. N. Alves, Socorro Vanesca F. Madeira, Cláudia Pessoa, Maria Elisabete A. Moraes, Manoel Odorico Moraes

Resumo


A história dos medicamentos anticâncer está intimamente relacionada aos produtos naturais, sendo que mais de 60% dos medicamentos utilizados tem em alguma instância sua origem relacionada a uma fonte natural. Apesar da introdução de novos fármacos no arsenal terapêutico do câncer, vários tumores ainda não dispõem de tratamento adequado. As fontes naturais ainda estão disponíveis em abundância e oferecem as melhores possibilidades de encontrar substâncias de interesse terapêutico. O Laboratório Nacional de Oncologia Experimental estabeleceu um programa com o objetivo de avaliar o potencial anticâncer de compostos obtidos da Caatinga, Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado e Ecossistemas Marinhos, além de compostos obtidos através de síntese. Esses estudos baseiam-se na determinação da atividade antitumoral in vitro e in vivo. Das 5166 amostras avaliadas no período de 2000 a 2007, foram selecionadas a piplartina, a biflorina e o pisosterol para a continuidade dos estudos como antitumorais.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20100006


Palavras-chave


produtos naturais; atividade anticâncer; biodiversidade

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online