Celastráceas: Fontes de Triterpenos Pentacíclicos com Potencial Atividade Biológica

Fernando César Silva, Lucienir P. Duarte, Sidney A. Vieira Filho

Resumo


A família Celastraceae, comumente conhecida como família agridoce, devido ao sabor de seus frutos, possui diversos relatos de uso na medicina popular. Na América do Sul é representada, principalmente, pelo gênero Maytenus, que tem atraído a atenção de muitos pesquisadores por suas propriedades antitumorais. Dos metabólitos isolados, os triterpenos pentacíclicos se destacam, sendo que, os de esqueleto quinonametídeo são os marcadores quimiotaxônomicos dessa família. Os esqueletos triterpênicos têm 30 carbonos compreendendo cinco anéis de seis membros cada ou quatro anéis de seis membros mais um anel de cinco. Eles são de grande interesse devido às diversas atividades biológicas apresentadas, servindo como candidatos ou protótipos de novos fármacos. Devido a todas essas características, em poucos anos, inúmeros estudos têm sido dedicados aos triterpenos.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20140079


Palavras-chave


Celastraceae; Triterpenos Pentacíclicos; Atividade Biológica.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online