Contribuições da Química para Economia de Baixo Contato na Época da COVID-19

David Rodrigues da Rocha, Vitor Francisco Ferreira

Resumo


O vírus SARS-CoV-2, também conhecido como Corona, contaminou milhões de pessoas em todo o mundo. Uma parte dos contaminados desenvolveu a doença Covid19 e se curou, mas infelizmente outra parte foi a óbito. No Brasil, já foram contabilizadas dezena de milhares de óbitos em 2020. A velocidade e a disseminação global do coronavírus provocaram uma grande mudança no comportamento das pessoas e está levando o mundo para um tipo de economia de baixo contato, ou economia sem contato (auto-isolamento), em que o fluxo de pessoas e negócios entre o produtor e consumidor é realizado de forma à distância, através de um conjunto de atitudes, medidas e novas tecnologias que restringem e evitam a interações pessoais que possam propiciar a transmissão do vírus. A Química está tendo um papel muito importante para amenizar ou evitar o contato entre pessoas com o desenvolvimento de produtos e materiais que possa frear o avanço do SARS-CoV-2.


Palavras-chave


Economia de baixo contato; Química; interdisciplinaridade em saúde; C&T&I em SARS-CoV-2



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online