Aplicação de Aços Inoxidáveis na Geração de Hidrogênio como Combustível

André L. Gallina, Bianca V. Dias, Paulo Rogério P. Rodrigues

Resumo


Os incentivos às políticas energéticas alternativas e as atuais exigências ambientais, geram a necessidade de se obter fontes de energia mais limpa, um exemplo deste tipo de energia é o gás hidrogênio. Atualmente a produção de gás hidrogênio pode ser feita por vários métodos como a reforma de hidrocarbonetos, alcoóis, eletrólise da água via células fotovoltaicas, entre outros, porém a maioria dos processos utilizam eletrodos de platina, o que eleva os custos de produção, além de se aplicar um sobrepotencial de aproximadamente 1,2 V. Pesquisas devem ser realizadas para a otimização da produção de gás hidrogênio e minimizar os gastos energéticos do processo. O objetivo deste trabalho foi a produção de gás hidrogênio utilizando eletrodos de aços inoxidáveis 304, 316 e liga de titânio, com ou sem fosfatização da superfície e com ou sem adição de compostos orgânicos no eletrólito estudado, em ácido fórmico 3 mol L-1. As técnicas empregadas foram polarização potenciodinâmica catódica e cronoamperometria. As curvas de polarização mostraram diminuição da sobretensão exigida para produção de gás hidrogênio para os aços inoxidáveis com diferentes tratamentos de superfície e/ou quando se inseriu um composto orgânico no eletrólito estudado, quando comparada a platina. Os resultados mostram que a produção de gás hidrogênio é economicamente viável em relação aos processos descritos na literatura, sendo cerca de 20 % mais eficiente o uso do aço inoxidável 304 em relação à platina, que é cerca de 20000 vezes mais cara que o aço.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20140016


Palavras-chave


Austenítico; ácido fórmico; energia; titânio; platina.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online