COMPOSIÇÃO QUÍMICA E POTENCIAL BIOLÓGICO DO EXTRATO DO MICÉLIO DO BASIDIOMICETO Tyromyces pulcherrimus (Rodway) G. Cunn. CULTIVADO EM MEIO LÍQUIDO

Camila Jeriane Paganelli, Flavia de Mello, Tania Maria Costa, Cristiane Vieira Helm, Diogo Alexandre Siebert, Luciano Vitali, Gustavo Amadeu Micke, Lorena Benathar Ballod Tavares, Michele Debiasi Alberton

Resumo


O objetivo principal deste estudo foi avaliar os componentes químicos presentes no micélio fúngico da espécie Tyromyces pulcherrimus, e determinar as potenciais atividades antibacteriana, anticolinesterásica, inibitória da enzima alfa-glicosidase e antioxidante da espécie. Os metabólitos secundários detectados foram flavonoides, fenóis e lipídios. A análise de compostos fenólicos foi realizada por HPLC-ESI-MS/MS, onde foi detectado apenas um composto fenólico, o ácido elágico (4,55 ± 0,15 μg g-1). O extrato mostrou uma atividade antibacteriana fraca para Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) e não mostrou atividade antibacteriana contra Escherichia coli (ATCC 25922) e Staphylococcus aureus (ATCC 25923). Na atividade anticolinesterásica houve inibição de 99 ± 0,1% da enzima nas concentrações de 1 mg mL-1. Na concentração de 1 mg mL-1 a amostra apresentou atividade antioxidante de 18,18 ± 0,04% e atividade inibitória da enzima alfa-glicosidase de 15,19 ± 5,52 %.


Palavras-chave


Basidiomycota; antibacteriano; antioxidante; acetilcolinesterase; Tyromyces pulcherrimus



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online