A Estranha e Contraditória Relação entre os Químicos e a Química Teórica

André Gustavo H. Barbosa

Resumo


Através de uma breve análise histórica procuramos mostrar como a linguagem da química evoluiu independentemente de outras ciência até o final do século XIX. Até esta época os modelos químicos eram inteiramente incompatíveis com a ciência. A partir da década de 1910, com o começo da elucidação pelos físicos de alguns elementos da estrutura do átomo, os químicos passaram a utilizar elementos de física física atômica em seus modelos de ligação química. Mas só com o advento da mecânica quântica na década de 1920 passou a ser possível, em princípio, basear modelos químicos inteiramente em resultados de considerações teóricas de estrutura eletrônica. Entretanto, os problemas de interesse dos químicos eram mais complicados do que os físicos conseguiam tratar. Devido a estas dificuldades, foram formulados modelos simplificados. A escolha destes modelos simplificados pelos químicos foi motivada apenas pelos critérios de disponibilidade, facilidade de uso, e pouca necessidade de estudo adicional. Este procedimento provoca inevitavelmente o surgimento de ideias e conceitos sem fundamento que hoje estão presentes em livros-texto de química em todos os níveis. Alguns exemplos são discutidos onde se demonstra que o uso de funções de onda que tratam corretamente o problema da indistinguibilidade dos elétrons, fornece modelos qualitativamente coerentes e úteis. Concluímos estabelecendo o real propósito da química teórica e propondo formas de melhorar o ensino de química.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20090022


Palavras-chave


química teórica; ligação química; história da química

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online