Propriedades físico-mecânicas de briquetes produzidos com palha de cana-de-açúcar em alta temperatura

Pedro Henrique de Godoy Fernandes, Gabriela Tami Nakashima, Elias Ricardo Durango Padilla, Luís Ricardo Oliveira Santos, Fábio Minoru Yamaji

Resumo


Tempo de pressão e temperaturas são fatores que podem influenciar positivamente as características de durabilidade dos briquetes. Esse trabalho tem como objetivo analisar as características físico-mecânicas de briquetes de palha de cana-de-açúcar, produzidos com diferentes tempos de prensagem e duas temperaturas de briquetagem, 26°C e 100°C. A caracterização da biomassa foi feita através dos testes de análise química imediata e poder calorífico superior (PCS). As partículas utilizadas foram menores que 1,70mm e 11,5% de teor de umidade na amostra. Quatro tipos de briquetes/tratamentos foram preparados com 15 repetições cada: A (controle, 26°C, 30s), B (100°C, 30s), C (100°C, 150s), D (100°C, 300s). Para o processo de briquetagem foi utilizada uma prensa hidráulica e uma mufla para aquecer o molde cilíndrico. A expansão longitudinal foi mensurada 1, 2, 4, 6, 24, 48 e 72 horas após a briquetagem. Testes de compressão e friabilidade foram realizados para determinação da resistência dos briquetes. Ao final da caracterização, os valores encontrados foram de 80,87% para voláteis, 5,41% para teor de cinzas, 13,72% para carbono fixo e 18360 J.g-1 (PCS) (in natura). Os resultados apresentaram uma tendência de que o uso da temperatura e os maiores tempos de prensagem aplicados durante a briquetagem aumentam resistência à compressão, durabilidade e densidade dos briquetes. O tratamento D obteve a melhor resistência, densidade aparente e índice de durabilidade, que foi de 1,246 MPa, 0,979g/cm³ e 84,41%, respectivamente.

Palavras-chave


sustentabilidade, durabilidade, bioenergia



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online