Avaliação in silico do potencial inibitório da luteolina em Dioclea virgata frente à Enoil-ACP-Redutase de Plasmodium falciparum

Clayton Q. Alves

Resumo


A malária é uma infecção parasitária considerada como um sério problema mundial de saúde pública. Plasmodium falciparum é o agente causador da malária, que apresenta elevada capacidade de adaptação por mutação, ocasionando resistência aos antimaláricos. A utilização de materiais vegetais no tratamento de malária possui grande valia para a pesquisa e desenvolvimento de novos antimaláricos. A Dioclea virgata foi escolhida para este estudo devido ao seu potencial antimalárico e por ser uma espécie vegetal presente no semiárido brasileiro. O objetivo do estudo foi identificar flavonoides na espécie D. virgata com potencial inibidor ao alvo promissor, Enoil-ACP Redutase, presente no P. falciparum (PfENR) por triagem virtual. A análise dos extratos de folhas e caule de D. virgata por CLAE-DAD possibilitou identificar o flavonoide luteolina no extrato clorofórmico das folhas, que obteve valor de energia de afinidade de -32.03 Kcal/mol frente à enzima. Esse valor negativo indica que as interações intermoleculares foram formadas com maior facilidade.

Palavras-chave


Malária. Flavonoides. Triagem Virtual. PfENR. Dioclea virgata



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online