Estudos preliminares da glicerólise do óleo de palma catalisada por óxidos nanoestruturados obtidos por calcinação de hidróxidos duplos lamelares

Claudiney Soares Cordeiro, Felipe Sikora, Fernando Wypych

Resumo


Os monoacilgliceróis são surfactantes não-iônicos produzidos tradicionalmente a partir da glicerólise de óleos vegetais utilizando catalisadores alcalinos em meio homogêneo e em altas temperaturas, resultando em materiais contaminados com sabões e com sabor amargo. Neste trabalho, os óxidos nanoestruturados obtidos pela calcinação do hidróxido duplo em camadas Mg2Al-CO3 foram utilizados como catalisadores na glicerólise do óleo de palma. Foi possível obter uma mistura de acilgliceróis com composição química semelhante à obtida industrialmente pelo método tradicional quando os experimentos foram conduzidos a 175°C, com relação molar glicerol:óleo de palma 2:1, por 2 h com 5% de catalisador (m m-1). Os óxidos nanoestruturados foram caracterizados por difração de raios X e espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier antes e após o uso como catalisador, não sendo detectadas alterações estruturais após as reações. No entanto, uma pequena diminuição na conversão para mono e diacilgliceróis foi observada em experimentos de reuso do catalisador.

Palavras-chave


Glicerólise; carboxilatos lamelares; óleo de palma.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online