VARIABILIDADE NA CONCENTRAÇÃO DE FENANTRENO NO AR AMBIENTE EM FUNÇÃO DA ADIÇÃO DO BIODIESEL AO DIESEL EM MOTORES CICLO DIESEL

MARIA CRISTINA SOLCI, Carlos Roberto da Silva Junior, Vitor Pontes Piracelli, Fabio Cal Sabino, Ismael Rodrigues Amador, Jurandir Pereira Pinto

Resumo


Fenantreno na fase vapor é o HPA em maior abundância encontrado nas emissões de motores a diesel. Para melhor compreensão sobre as alterações no perfil dos poluentes em função das misturas biodiesel/diesel foi avaliada a variação de FEN nas fases vapor e no MP fino ao longo de sete campanhas de amostragem realizadas no interior de um terminal de ônibus acompanhando a adição de biodiesel ao diesel (B0 a B8). Foi observado principalmente que os valores de concentração em massa de FEN obtidos durante as campanhas B0 (2002) com os medidos na campanha B8 (2017), reduziram em 93% de FEN no MP2,5 e 42% de FEN na fase vapor. O uso de biocombustíveis no Brasil é incentivado, sendo importante acompanhar as alterações nas emissões decorrentes de processos de combustão e as mudanças na qualidade do ar e os impactos no ambiente.

Palavras-chave


HPA; emissões atmosféricas; biocombustíveis; combustão de diesel/biodiesel; poluentes do ar; amostragem atmosférica; material particulado

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online