Composição química do óleo essencial extraído das folhas dos espécimes macho e fêmea e frutos de Schinus terebenthifolius

Priscila Teixeira da Silva, Francisco Robson Portela Azevedo, Francisco Matheus Ferreira Dias, Maria da Conçeição Lobo Lima, Tigressa Helena Soares Rodrigues, Elnatan Bezerra de Souza, Paulo Nogueira Bandeira, Hélcio Silva dos Santos

Resumo


Schinus terebenthifolius é popularmente conhecida como aroeira, é uma planta amplamente utilizada na medicina popular para o tratamento de várias doenças. A composição química do óleo essencial de S. terebenthifolius de diferentes partes do mundo é descrita na literatura, entretanto, não há relatos comparativos da composição de óleos essenciais de diferentes sexos desta planta. Neste contexto, este estudo teve como objetivo determinar a composição do óleo essencial de folhas (plantas masculinas e femininas) e frutos verdes e maduros de S. terebenthifolius. Os óleos essenciais foram obtidos por hidrodestilação e a composição química determinada por CG-EM e CG-DIC. Quanto à composição química, todos os óleos essenciais apresentaram predominância de compostos monoterpenos, com exceção do óleo essencial de folhas de planta feminina, que apresentou maior teor de constituintes sesquiterpênicos. O monoterpeno D-limoneno (39,52-96,61%) foi apresentado como o principal componente volátil das folhas (planta masculina) e em frutos verdes. O sesquiterpeno -cariofileno (30,20%) e o monoterpeno terpinen-4-ol (64,59%) foram identificados como principais constituintes dos óleos essenciais extraídos das folhas da planta feminina e dos frutos maduros, respectivamente. Portanto, os voláteis de S. terebinthifolius poderiam ser usados para diferenciar os gêneros masculino e feminino.

Palavras-chave


Schinus terebenthifolius, aroeira, óleos essenciais.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online