Remoção dos compostos MIB e Geosmina de água de abastecimento usando carvão ativado de caroço de pêssego

Graziella dos Santos Portes Silva, Liliane S de Lima, Sueli P Quinaia

Resumo


O desenvolvimento de novos métodos de remoção de compostos causadores de gosto e odor (MIB e GEOSMINA) em águas de abastecimento com problemas sazonais têm sido constantemente testados. Uma tecnologia completamente aceita que possa ser eficiente e utilizada a qualquer instalação de tratamento de água potável ainda não há. A busca por diferentes técnicas associadas têm demonstrado um aumento na remoção destes, sendo a adsorção o método mais usado. O caroço de pêssego, um resíduo agroindustrial, mostrou-se relevante e com potencial para utilização como material precursor de carvão ativado para processos adsortivos. O material precursor foi ativado e caracterizado, apresentando porosidade e área superficial compatível com a capacidade adsortiva destes compostos. O carvão ativado de caroço de pêssego apresentou número de iodo de 612 mg g-1, que corresponde a um valor dentro dos requisitos de um carvão comercial usado em tratamento de água e efluentes. A eficiência de adsorção foi conduzida em experimentos com diferentes massas de carvão, variando os tempos de contato, e comparada com carvões comerciais. Para amostras contendo 3000 ng L-1 de MIB e GEOSMINA obteve-se índices de remoção acima de 90% usando o carvão ativado de caroço de pêssego.

Palavras-chave


carvão ativado, caroço de pêssego, MIB, GEOSMINA, água.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online