Prospecção de alvos bioquímicos para docagem molecular na quimioterapia antileishmania

Kayo Alves Figueiredo, Jéssica Freire da Silva Figueiredo, Rayla Kelly Magalhães Costa, Michel Muálem de Moraes Alves, André Luis Menezes Carvalho, Janildo Lopes Magalhães, Francisco das Chagas Alves Lima

Resumo


O objetivo deste trabalho é realizar uma prospecção de estudos de docagem molecular em alvos bioquímicos de Leishmania sp. A prospecção de estudos de docagem molecular foi realizada em maio/2017 e com base na busca de artigos na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). No período de 2006-2017 foram selecionados 84 artigos de vários países, incluindo Índia, Brasil e México. Segundo a classificação do Protein Data Bank (PDB), foram encontrados alvos moleculares de oxidorredutases, hidrolases, transferases, isomerases, DNA, proteases, etc. As espécies de Leishmania foram: L. major, L. donovani, L. infantum, L. amazonensis, etc. 3 alvos moleculares principais foram encontrados: tripanotiona redutase, pteridina redutase e topoisomerase I, além de alvos diversos envolvidos no sistema imune, metabolismo dos carboidratos, ATP, bases nitrogenadas, aminoácidos, etc. Neste estudo, foi possível encontrar as 3 enzimas (2JK6, 1E7W, 2B9S) mais estudadas que desempenham importantes funções biológicas nos parasitas e são promissores alvos moleculares para o desenvolvimento tecnológico de novos fármacos antileishmania.

Palavras-chave


Leishmaniose; In silico; Docagem molecular; Terapia antileishmania.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online