Validação de Método em CLAE/FLD para Estudo da Degradação de Etinilestradiol por meio de Fotólise e Fotocatálise Heterogênea

Bruna Guimarães Isecke, Luíz Carlos da Cunha, Francisco Javier Cuba Teran, Vania Cristina Rodriguez Salazar, Jerônimo Raimundo de Oliveira Neto

Resumo


O etinilestradiol (EE2) vem sendo considerado um dos principais desreguladores endócrinos encontrados no meio ambiente. O EE2 não é facilmente biodegradado, sendo somente cerca de 50% removido através de tratamentos de efluentes convencionais. Nesse contexto, os processos oxidativos são opções relevantes no intuito de degradar tais substâncias. Com o exposto, o objetivo deste trabalho foi desenvolver e validar um método para a detecção e quantificação de EE2 em matrizes aquosas através de cromatografia líquida de alta eficiência associada à fluorescência (CLAE-FLD) e aplicá-lo na avaliação da degradação do hormônio através de fotólise e fotocatálise heterogênea. O método desenvolvido e validado mostrou-se sensível, seletivo, exato, preciso e eficiente. Os ensaios de degradação fotocatalítica em regime de batelada apresentaram grande eficiência na degradação do etinilestradiol presente em água (cerca de 99% em 120 minutos em relação à fotocatálise e 75% em relação a fotólise).

Palavras-chave


Desregulador Endócrino; Cromatografia Líquida de Alta Eficiência; Fotocatálise; Fotólise; Etinilestradiol



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online