Estratigrafia de Hg como traçador de vulcanismo e crises biológicas na transição CretáceoPaleogeno

ANA PAULA AQUINO BENIGNO, ALCIDES NÓBREGA SIAL, LUIZ DRUDE DE LACERDA

Resumo


As transições ocorridas entre diferentes períodos geológicos são marcadas por mudanças dramáticas no registro geológico, incluindo extinções biológicas, flutuações do nível do mar, modificações da composição química da atmosfera. Vulcanismo tem sido sugerido como um dos principais causadores de intensas crises biológicas e geológicas, levando à intensificação de estudos sobre seus indicadores geoquímicos. Este trabalho apresenta uma revisão atualizada do uso do mercúrio (Hg) como traçador da atividade vulcânica e de crises ambientais, com foco na transição CretáceoPaleogeno (K/Pg), quando quase a totalidade dos dinossauros do planeta pereceu. A compreensão do tema aprofunda o entendimento de paleoambientes em períodos distintos da Terra e visa compreender como processos vulcânicos se relacionam aos eventos de extinção em massa.

Palavras-chave


Estratigrafia de Hg; Vulcanismo; Extinção em massa



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online