Fitorremediação de solos contaminados com metais: panorama atual e perspectivas de uso de espécies florestais

Tiago José da Silva, Felipe Augusto Santiago Hansted, Paulo Sergio Tonello, Danielle Goveia

Resumo


A fitorremediação é uma técnica que utiliza plantas para recuperação de solos contaminados. Esse método apresenta vantagens devido à sua natureza permanente, combinada à baixos custos de manutenção, proteção contra a erosão eólica e hídrica e maior estruturação dos solos. Atualmente a maior parte das pesquisas relacionadas a espécies capazes de fitorremediar solos contaminados com metais trabalham com espécies vegetais de ciclo anual, entretanto devido a limitações encontradas nessas espécies projeta-se cada vez mais a possibilidade de uso de espécies florestais em programas de fitorremediação, por serem apropriadas para a revegetação de áreas contaminadas e propiciar ainda retorno econômico. Esta revisão teve como objetivo apresentar as principais técnicas de fitorremediação utilizadas e analisar as perspectivas de utilização de espécies florestais em programas de fitorremediação. Os relatos na literatura apontam diversas dessas espécies com capacidades reais de uso, além disso têm sido apontadas como tolerantes a solos em estágios de grande contaminação, e sua capacidade de fixação de contaminante em suas estruturas por maior tempo em relação a espécies vegetais de ciclo anual. O fator limitante no pleno uso dessas espécies ainda é o reduzido número de pesquisas, que por consequência faz com que muitas espécies eficazes deixem de ser identificadas para fitorremediação.

Palavras-chave


Espécies florestais. Metais. Solos contaminados.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online