Estudo de Remoção de Cu(II) em Meio Aquoso Utilizando Carvão Preparado a partir da Casca do Licurí (Syagrus coronata)

Fábio A. C. Amorim

Resumo


Diferentes alternativas para a remoção de metais em águas e efluentes são utilizadas, sendo a adsorção um método amplamente utilizado. Este trabalho teve como objetivo a preparação de carvão ativado a partir da casca do coco do licuri (Syagrus coronata), bem como a sua utilização para a remoção de íons Cu(II) de meio aquoso, otimizando as condições de adsorção. O material foi calcinado, sendo posteriormente triturado e peneirado, seguido da ativação química com ácido sulfúrico. As condições experimentais de equilíbrio foram obtidas em pH = 8, temperatura 25±1°C, massa de 100 mg do carvão proposto, volume de 40 mL de solução de Cu(II) e tempo de adsorção 60 minutos. Nessas condições, a capacidade de adsorção máxima variou de 26 mg g-1 a 10 mg g-1, respectivamente, para soluções contendo 80 e 20 mg L-1 de Cu(II), representando uma remoção de 25% a 60%, respectivamente. Os dados experimentais indicaram melhor adequação para o modelo cinético de pseudo 2ª ordem (R2 = 0,981) e para isoterma de adsorção melhor correlacionada com o modelo de Langmuir (R2 = 0,996). Os resultados mostraram eficiência satisfatória para remoção de Cu(II) em soluções aquosas, a partir de um método simples, de baixo custo, e que utiliza como adsorvente um resíduo agrícola amplamente disponível no Brasil.

Palavras-chave


Adsorção de cobre; Syagrus coronata; côco de licuri; carvão ativado.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online