SENSORES ELETROQUÍMICOS BASEADOS EM POLÍMEROS IMPRESSOS MOLECULARMENTE E APLICAÇÕES NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

Malena Karla Lombello Coelho, Juliana de Fatima Giarola, Arnaldo César Pereira

Resumo


O controle de qualidade dos medicamentos é de extrema importância visto que sua utilização é feita em grande escala pelo mundo, e qualquer erro em sua produção afeta diretamente a eficácia dos mesmos, bem como as pessoas que os utilizam. Com isso a busca por métodos mais sensíveis, seletivos, com um custo mais baixo e que apresentem um fácil manuseio é essencial para que esse controle seja feito de forma eficiente. Dentre as técnicas que apresentam tais características, destacam-se as técnicas eletroanalíticas, principalmente com o emprego de sensores modificados,tanto para determinação quanto para quantificação de fármacos. Um dos modificadores que veem ganhando espaço nessa área são os polímeros molecularmente impressos (MIPs), que aparecem como uma ferramenta promissora para o desenvolvimento de sistemas com reconhecimento biomimético, semelhante aos sistemas específicos (antígeno-anticorpo). As vantagens dos MIPs em relação aos materiais biológicos incluem o preparo fácil e de baixo custo e o armazenamento simples, que acontece muitas vezes à temperatura ambiente por longos períodos de tempo. Apesar da diversidade de trabalhos que envolvem MIPs no preparo de amostras em geral, sua aplicação como agentes modificadores em sensores, para qualquer analito, ainda é restrita. Assim, a presente revisão tem como objetivo avaliar a aplicação de sensores modificados com MIP para a determinação de fármacos em amostras biológicas e farmacêuticas e o progresso dessa metodologia analítica na atualidade.

Palavras-chave


MIP; Sensor; Industria farmacêutica



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online