Deposições Atmosféricas Úmida, Seca e Total de Nitrogênio Inorgânico Dissolvido no Estado do Rio de Janeiro

Patricia A. de Souza

Resumo


As entradas atmosféricas de nitrogênio reativo (Nr) nos ecossistemas terrestres têm aumentado drasticamente nas últimas cinco décadas em decorrência das atividades humanas. As deposições atmosféricas desempenham importante papel na remoção de Nr atmosférico e representa uma ferramenta útil para o acesso ao nível de poluição do ar. A presente revisão discute o aporte atmosférico do nitrogênio inorgânico (NH4+ + NO3-) no estado do Rio Janeiro (RJ), assim como suas principais fontes antrópicas. Os fluxos de deposição total de nitrogênio inorgânico amostrados com coletores automáticos de deposição úmida (chuva) e seca (partículas sedimentáveis) e com coletores de deposição total foram compilados de estudos realizados em áreas oceânicas (n = 2), costeiras urbanas (n = 2) e de Floresta Atlântica montana (n = 7) no estado do RJ. Os fluxos de deposição do nitrogênio inorgânico variaram de 4,3 a 17 kg N ha-1 ano-1, com os menores valores encontrados no maciço do Itatiaia e na Ilha Grande (4,3 e 4,6 kg N ha-1 ano-1, respectivamente) e os maiores na Serra dos Órgãos (8,217 kg N ha-1 ano-1). A deposição úmida representou a principal via de remoção de nitrogênio inorgânico da atmosfera, compreendendo 8394% do NH4+ e 5795% do NO3- depositados. Este trabalho é de grande relevância para o entendimento dos padrões de deposição atmosférica do nitrogênio inorgânico no RJ.

Palavras-chave


Nitrogênio reativo; amônio; nitrato; poluição atmosférica e Mata Atlântica.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online