Uso da Espectroscopia Raman e FT-IR na caracterização do biocarvão em Latossolo Amarelo da Amazônia Central

Felipe J. Padilha

Resumo


Os Latossolos amazônicos são solos ácidos e que apresentam baixa atividade dos minerais de argila. Entretanto, são encontrados solos antropogênicos conhecidos como Terra Preta de Índio (TPI) que fornecem um grande potencial para desenvolver um sistema de agricultura sustentável. A maioria dos solos de TPI apresentam fragmentos de carbono pirogênico provenientes de atividades antrópicas. A presença desses fragmentos conferem melhorias nas características físicas e químicas do solo. Visando reproduzir algumas características desses solos antropogênicos propôs-se adicionar biocarvão (BC) em um Latossolo Amarelo distrófico em doses crescentes de 0; 40; 80 e 120 t.ha-1. O uso de ferramentas e técnicas de espectroscopia de FT-IR e Raman podem elucidar sobre a natureza da biomassa pirolisada e como ela pode interferir na fertilidade do solo. Além disso, pode esclarecer como o BC contribui no aumento da capacidade de troca catiônica (CTC), na elucidação de suas características químicas e como pode atuar no desenvolvimento de um modelo de agricultura sustentável para os trópicos úmidos. Foi possível observar que os espectros de FT-IR foram semelhante entre os tratamentos e que o BC apresenta cristalinidade semelhante aos dos carbonos de TPI.

Palavras-chave


Terra Preta de Índio; Carbono Pirogênico; Fertilidade do Solo.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online