Efeito Residual de Biocarvão e Pó de Serra nos Teores de Carbono e Nitrogênio Total em Latossolo Amarelo na Amazônia

Rodrigo de S. Guimarães

Resumo


O biocarvão (BC) atua como condicionador físico, químico e biológico, que somado a doses crescentes de pó de serra (PS) podem contribuir para a melhoria do solo. Objetivou-se com este trabalho verificar o efeito residual do biocarvão e do pó de serra nos teores de carbono total, carbono orgânico, nitrogênio total e a relação carbono e nitrogênio em um Latossolo Amarelo Distrófico na Amazônia Central. O experimento foi realizado na Estação Experimental do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, em Manaus-AM. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados (4 blocos), em ensaio fatorial, na primeira parcela (0, 40, 80, 120 t ha- 1) de BC, e na segunda foram aplicadas as doses de (0, 40, 80 e 120 t ha- 1) de PS, totalizando 16 tratamentos e 4 repetições com 64 unidades experimentais. Foram determinados os teores totais de carbono total (CT) e nitrogênio (NT) pelo método de combustão a seco, carbono orgânico (CO) pelo método walkley & black e relação Carbono e Nitrogênio total (C/N). Houve efeito significativo no nível de 1% de significância nos teores de CT nas duas profundidades (0-10 e 20-30 cm) medida em que as doses BC aumentaram, sendo que houve uma diferença de mais de 80 % entre a dose 0 (17,86 g kg-1) e 120 t (32.16 g kg-1). Houve interação significativa no nível de 5 % de probabilidade entre o BC e PS na profundidade 10-20 cm, sendo que a interação da dose 80 de BC e 40 PS apresentou a melhor media 34.67 g kg-1. Não houve efeito significativo para BC e PS nos teores de CO e matéria orgânica do solo (M.O) em nenhuma profundidade. O efeito residual do BC proporcionou um aumento significativo no nível de 5 % nos teores de nitrogênio total nas profundidades 0-10 e 10-20 cm. Houve um aumento crescente da relação C/N devido às doses de BC nas três profundidades do solo estudado.

Palavras-chave


Matéria orgânica do solo; Latossolo Amarelo; Condicionador do solo.



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online